Sector cultural gera riqueza e contribui para a economia

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, afirmou hoje (27-08-2015) que os dados divulgados através da Conta Satélite da Cultura demonstram que o sector cultural gera riqueza e contribui para a economia.

Sebastião Almeida/Observador

Sebastião Almeida/Observador

Os dados oficiais do sector cultural, de 2010 a 2012, foram compilados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), através de um novo instrumento estatístico do sector, a Conta Satélite da Cultura (CSC).

Os 2,7 mil milhões de euros da Valor Acrescentado Bruto daquele período, gerados pelo sector, são “extremamente relevantes para reconhecer que a cultura, mais do que um ato de despesa, é um ato de geração de riqueza e um contributo para a economia nacional”, sublinhou o secretário de Estado.

Embora as artes do espectáculo apresentem uma maior presença na actividade económica, o sector do livro e de publicações foi o que gerou mais riqueza.

A área do património cultural regista a maior percentagem de emprego remunerado, enquanto as das artes do espectáculo e arquitectura têm maiores valores de pessoas empregadas não remuneradas.

aaa

Fonte: INE/ Conta Satélite da Cultura

Portugal é agora o quinto país da Europa a ter uma Conta Satélite da Cultura, juntando-se à Finlândia, Polónia, Espanha e República Checa.

Mais informação:

http://www.tvi24.iol.pt/politica/jorge-barreto-xavier/a-cultura-gera-riqueza-para-o-pais

http://observador.pt/2015/08/27/riqueza-gerada-pela-cultura-passa-a-ser-contabilizada-em-numeros-e-o-saldo-e-positivo/

http://ionline.pt/408900?source=social

Mestrado Programação e Gestão Cultural 2015/16

anuncio ECAATI_2ºCiclo_Programação e Gestão Cultural_agenda cultural_14-01

Conferência ‘Paradigmas da estereoscopia’, m|i|mo, 14 Fev.

Conferência ‘Paradigmas da Estereoscopia’: 1ª parte

No próximo dia 14 de Fevereiro, pelas 16h, terá lugar a 1ª parte da conferência ‘Paradigmas da Estereoscopia’ no museu da imagem em movimento, em Leiria. A conferência decorre de uma selecção de 14 fotografias estereoscópicas do corpus do projecto de investigação Stereo Visual Culture (CICANT, ULHT) representativas de autores, temas, conceitos ou composições paradigmáticos da estereoscopia. Resulta de um exercício laboratorial em que cada investigador do projecto seleccionou duas imagens para uma análise e reflexão que irá apresentar e discutir com o público da exposição.

 

14 Fevereiro — 16.00h

Conferência Paradigmas da Estereoscopia — 1ª parte

Oradores: Margarida Medeiros, Rodrigo Peixoto, Teresa Mendes Flores, Vitor dos Reis

Local: m|i|mo — museu da imagem em movimento

 

A Terceira Imagem é uma exposição dedicada à fotografia estereoscópica em Portugal, nomeadamente, ao modo como produziu um novo olhar sobre os temas, os géneros e as composições fotográficas. Representa os fundos e colecções de fotografia estereoscópica de 9 instituições portuguesas. Propõe um reencontro com estas imagens, quer através dos visores estereoscópicos tradicionais, quer através de equipamentos 3D contemporâneos. Uma reflexão sobre os tão esquecidos efeitos da visão binocular.

Captura de ecrã 2015-02-2, às 22.03.00

 

 

Instituto Cultural da Google oferece aplicações para dispositivos móveis

O Instituto Cultural da Google  criou uma plataforma para que os museus ( e outras organizações culturais) possam construir aplicações para dispositivos móveis.

Esta é uma extensão da criação de galerias virtuais, permitindo que qualquer instituição cultural crie as suas próprias exposições baseadas na Web. A novidade é que agora  podem fazê-lo para suporte em aplicações móveis também.

As organizações culturais interessadas em aderir à pareceria deverão responder ao formulário disponível em: http://cisignup.withgoogle.com/signup

+ info: http://venturebeat.com/2014/12/10/google-cultural-institute-opens-up-as-a-platform-for-museums-to-build-their-own-mobile-apps/

 

Debate | 11 Dezembro E AS PESSOAS? OS PÚBLICOS NOS CONTEÚDOS DOS CURSOS DE GESTÃO CULTURAL E MUSEOLOGIA

Debate | 11 Dezembro

18h30 | Entrada livre

Lisboa, Museu de São Roque

A Acesso Cultura organiza todos os meses um debate para, como profissionais do sector cultural, podermos reflectir em conjunto sobre questões ligadas à acessibilidade –física, social e intelectual – que têm um impacto no nosso trabalho e na nossa relação com pessoas com variados perfis. A entrada é livre. Os resumos de debates anteriores encontram-se disponíveis para consulta no nosso Arquivo.



A sustentabilidade das instituições culturais passa também pela sua relação com as pessoas que pretendem ou têm a responsabilidade de servir. Quais os conhecimentos dados aos futuros profissionais do sector em relação aos perfis, motivações, interesses e necessidades dessas pessoas? Saem dos seus cursos com uma boa noção do que facilita ou dificulta esta relação, do que constitui um atractivo ou uma barreira? Estaremos a preparar profissionais capazes de dirigir um dia instituições relevantes para as pessoas, que possam fazer verdadeiramente parte da sua vida?

Convidados

Lisboa: António Camões Gouveia, Univ. Nova de Lisboa; Cláudia Camacho, Directora AntiFrame | Art Consulting; José Soares Neves, ISCTE; Rui Matoso, Univ. Lusófona; Teresa Malafaia, Gestão Cultural, Faculdade de Letras, Univ. Lisboa; Maria Vlachou, Consultora Gestão e Comunicação Cultural / moderadora

Tiago Rodrigues é o novo director do D. Maria II e Miguel Honrado preside à administração

SEC não reconduz João Mota e convida Tiago Rodrigues para o cargo. Honrado abandona empresa que gere equipamentos culturais de Lisboa.

882100

O encenador, dramaturgo e actor Tiago Rodrigues foi nomeado pela Secretaria de Estado da Cultura como o novo director artístico do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, substituindo assim João Mota, encenador e fundador do teatro A Comuna, à frente deste teatro desde Novembro de 2011 e cujo contrato termina no próximo mês. Tiago Rodrigues diz-se pronto “para fazer das tripas coração” e tornar o D. Maria II “no motor da criação artística”.

Em comunicado, a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) anunciou ainda que Miguel Honrado, desde 2007 presidente da EGEAC, a empresa que gere os equipamentos culturais da Câmara de Lisboa, será o novo presidente do conselho de administração do mesmo teatro, substituindo assim Carlos Vargas.

Miguel Honrado, que volta ao D. Maria, onde em 1994 desenvolveu a programação internacional na área do teatro, no âmbito de Lisboa 94 – Capital Cultural da Europa, ficará em funções na empresa camarária até Janeiro, segundo Rita Castel-Branco, directora de comunicação da EGEAC. Contactado pelo PÚBLICO, Miguel Honrado não quis para já prestar declarações.

Tiago Rodrigues, nascido em 1977, é actor, dramaturgo, produtor, encenador e ainda director artístico do Mundo Perfeito, estrutura que criou em 2003 com Magda Bizarro. É com esta companhia que tem vindo a desenvolver o seu trabalho, tendo apresentado cerca de três dezenas de espectáculos.

“É uma honra muito grande suceder a João Mota, que é um artista por quem tenho uma grande admiração e amizade”, reage ao PÚBLICO Tiago Rodrigues, mostrando-se muito “entusiasmado” com o convite que recebeu com “especial carinho” por se tratar do D. Maria II. “É um teatro de missão, compreendida na lei e que é muito clara, cabe-me agora interpretar essa missão”, diz, explicando ter pela frente “muitas frentes de combate”.

Com Tiago Rodrigues no D. Maria haverá espaço para a dramaturgia portuguesa, mas também para a universal, para a educação e para a formação de públicos. “É para continuar o trabalho de um teatro que está em muito bom estado”, prossegue, garantindo que a actual programação, anunciada por João Mota em Setembro, “será cumprida e subscrita” por si.

Quando apresentou a programação para a temporada de 2014/2015, João Mota confessou até já ter projectos para a rentrée de 2015 – se se confirmasse a sua recondução na direcção artística do D. Maria II. O seu contrato termina a meados de Novembro, pelo que Tiago Rodrigues só deverá entrar em funções em Dezembro. Os dois já falaram, conta Tiago Rodrigues, explicando que ainda trabalhará com Mota até ao final do ano para compreender o trabalho que vinha a desenvolver no teatro. Em Janeiro, assumirá as funções em pleno.

João Mota foi convidado em Novembro de 2011 pelo então secretário de Estado da Cultura Francisco José Viegas, depois de este ter decidido não reconduzir Diogo Infante como director artístico. Na altura, Diogo Infante cancelou a programação devido aos cortes financeiros – Tiago Rodrigues chegou a manifestar-se publicamente a favor de Infante.

Sabe que tem um “grande desafio” pela frente, mas garante que trabalhará na leitura de um teatro de missão com base naquele que tem sido o seu trabalho até aqui. “O primeiro passo a dar será reflectir, imaginar e dialogar”, diz, afirmando-se “cheio de energia para fazer das tripas coração”. Tiago Rodrigues não quer que o D. Maria II seja apenas o espelho da criação artística nacional: “Quero que seja o motor da criação artística.”

Apesar de não ter experiência na direcção de um teatro, Tiago Rodrigues é um nome conhecido no meio. Como actor, esteve recentemente no São Luiz, em Lisboa, e no Teatro Carlos Alberto, no Porto, com Albertine, O Continente Celeste, peça de Gonçalo Waddington que protagonizou ao lado de Carla Maciel.

Como encenador, o agora novo director artístico do D. Maria II apresentou no âmbito do Alkantara Festival, em Lisboa, Bovary, espectáculo que está em digressão. O Mundo Perfeito tem, aliás, mais sete peças em digressão, entre as quais estão o espectáculo de 2012, Três Dedos abaixo do Joelho, e By Heart, peça do ano passado.

Uma carreira preenchida e diversificada que passa também pela escrita para jornais, pela participação em importantes festivais europeus e por colaborações com o colectivo teatral belga Tg Stan, com que trabalha desde 1998, ou a escola de dança contemporânea PARTS, de Bruxelas, dirigida por Anne Teresa de Keersmaeker, uma das maiores coreógrafas da actualidade.

Para Mark Deputter, director artístico do Teatro Municipal Maria Matos, “esta é a escolha acertada em décadas”. “Já há cerca de dois anos que penso no Tiago Rodrigues como uma opção, fico muito contente que tenha acontecido agora, é uma óptima escolha, faz todo o sentido”, diz. “O Tiago é um encenador que já demonstrou não só que tem um trabalho que é muito relevante, como tem um alcance de público muito alargado, não é um nome menor comparativamente com os outros directores do D. Maria”, explica o belga, recentemente reconduzido na direcção artística do Maria Matos. Para Deputter, o encenador terá agora de “encontrar o seu próprio estilo, o seu próprio caminho”. “É bom que se tenha escolhido alguém no auge da sua carreira e que tem força de trabalho, capaz de fazer mexer as coisas, nestes tempos difíceis para a cultura, precisamos disso.”

Tiago Rodrigues mostrou o seu apoio a António Costa as primárias do PS, em Julho, vendo no presidente da Câmara de Lisboa “a pessoa certa para criar e liderar um projecto político que seja uma alternativa que ofereça ao país uma democracia onde a cultura tenha um papel absolutamente fundamental”.

Fonte: Público

APORFEST a dar um passo em frente

APORFEST, a mais recente Associação de Festivais Musicais em Portugal, disponibiliza artigos de investigação / Estudos (internacionais) sobre  eventos.

Já se encontra disponível aos associados (todas as modalidades) a primeira compilação de artigos de investigação sobre festivais de música, que foram publicados nas maiores revistas de investigação internacional.

 2

Artigos:

– Green events, value perceptions, and the role of consumer involvement in festival design and performance

 – Sustainability Everywhere: Problematising the “Sustainable Festival” Phenomenon

 – What Facilitates a Festival Tourist? Investigating Tourists’ Experiences at a Local Community Festival

 – Festival Legitimacy and Resource Acquisition: Strategies for Growth and Survival

 – Design and Implementation of Festival Search System based on Mobile Environment

Estes artigos serão enviados para o email de registo do associado ou empresa/ festival.

Fonte: APORFEST

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 126 outros seguidores